Confira a evolução da disputa pela Eletropaulo

Enel e Neoenergia, que superam a casa dos 10 milhões de clientes no Brasil, intensificaram a disputa pela companhia paulista em abril

A disputa pela Eletropaulo permanece forte entre Enel e Neoenergia. As distribuidoras, que superam a casa dos 10 milhões de clientes no Brasil, intensificaram a disputa pela companhia paulista em abril deste ano, ao lado da Energisa. Antes disso, porém, alguns acontecimentos foram fundamentais para o atual estágio de concorrência.

No início de março do ano passado, a americana AES divulgou suas projeções para 2017 e expectativas até 2020. Entre as projeções estava a “desconsolidação” da Eletropaulo, como parte da mudança da estratégia da companhia de reduzir a exposição da AES ao mercado brasileiro de distribuição. A empresa já havia se desfeito da AES Sul, adquirida pela CPFL Energia em 2016 e rebatizada como RGE Sul.

A primeira oferta pela Eletropaulo, de R$ 19,38, foi apresentada no dia 5/4 pela Energisa. No último dia 7/5, porém, a companhia decidiu retirar sua oferta da disputa. A última proposta registrada pela Eletropaulo foi da Enel, de R$ 32,20. A oferta é R$ 0,10 superior em relação a última proposta feita pela Neoenergia, que foi de R$ 32,10.

O leilão conjunto das ofertas públicas para aquisição de ações (OPA) da Neoenergia e Enel, bem como de qualquer outra OPA que venha a ser lançada concorrendo com tais ofertas, ocorrerá no dia 4/6. Já o prazo máximo para a apresentação de eventual nova OPA concorrente se encerrará imutavelmente em 14/5, ou seja, a 20 dias do leilão. Já o prazo máximo para aumentos de preço por todos os ofertantes se encerrará no dia 24/5, ou seja, a 10 dias do leilão.

Confira abaixo uma linha do tempo com os acontecimentos mais recentes envolvendo a venda da Eletropaulo.

 

Leia também